Ela voltou

06/19/2011

Tinha os pés cansados

vontades infinitas…

Voltou pra onde jamais deveria ter saído

encheu o peito e bradou àquele pequeno mundo sua chegada

Aos gritos deu ordens aos olhos

ordenou que aquelas lágrimas escondidas rolassem novamente

E que as mãos, que até o momento se mantinham escondidas nos bolsos voltassem a escrever poemas

Ela voltou

ouviu as novas músicas

experimentou a sensação das velhas drogas

recuperou o domínio da casa

desarrumou a cama

escondeu o coração em um canto e ocupou seu lugar

Ela voltou linda

botas de couro e esmalte vermelho

sedutora como nunca

apaixonada como sempre

naquele momento eram dela

o melhor sorriso

o melhor verbo

o único verso

voltou a observar o mundo com olhos de poeta

Depois de muito tempo

voltou a se encontrar na rima

e a se definir em prosa

Depois de algum um tempo a liberdade volta  e a inspiração retorna ao seu lugar de origem. Depois de um tempo solitário e silencioso o poema volta aos olhos como por milagre. Basta uma palavra, um olhar, um sonho…. Ou apenas a canção certa…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: