Avenida da Perdição (Capítulo 3)

03/07/2010

Desde aquele dia não saía de casa. Estava pálida. Falida. Trabalhava nas ruas desde que chegara a cidade há pouco mais de um ano. Começou a sobreviver com o dinheiro dos programas, ainda no interior.

Vitima de um estupro aos 12 anos decidiu que a partir daquele momento só se entregaria aos homens que pagassem. E que pagassem bem. Mudou-se para cidade grande em busca de melhores ‘oportunidades’. Fixara-se naquele ponto por ter sido informada que ali é que estavam os melhores clientes, os que melhor pagavam pelos programas. Foi enganada! Ali estavam os piores os mais nojentos e repulsivos.

Durante o tempo que se fixara ali havia sido maltratada, muitos batiam nela. O estupro havia ensinado algo para aquela profissão. Os loucos que a espancavam sentiam mais prazer quando ela recusava os socos e palavrões. Ela, para se proteger, fingia prazer com as agressões. Aprendeu da maneira mais difícil que assim o tormento acabaria mais rápido.

Havia algo naquele homem que ela não conseguia explicar. Conhecia seu trabalho, já havia visto ele por aquelas esquinas antes, mas era primeira vez que ela era ‘a escolhida’. Sua fama entre as colegas de esquina era que ele era um homem carinhoso, muito diferente da maioria dos clientes. A atenção que ele mantinha era realmente atípica, talvez reflexo de sua própria necessidade de atenção, afinal eram aquelas mulheres que serviam de inspiração a  seus contos.

Patrícia estava se condenando há dias. Como pode cometer um erro tão grave? Todas as prostitutas sabem que jamais devem se apaixonar pelos clientes, mas ele era diferente. Jamais tinha sido tratada tão bem por um homem antes. Não recebia aquele tipo de atenção, ele havia sido carinhoso, gentil… suave como nenhum outro. Preocupava-se com ela como nenhum outro.

Se não saísse de casa e ganhasse novamente a rua morreria de fome. Mas será que morrer de fome não era uma saída melhor do que se entregar novamente àqueles homens tão brutos e sujos em troca de alguns trocados? Desde muito jovem sabia que no momento que se apaixonasse de verdade largaria as ruas e os programas. Parece que este momento havia finalmente chegado…

Anúncios

Uma resposta to “Avenida da Perdição (Capítulo 3)”

  1. Tomas said

    Esperando o próximo capítulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: