Ninguém… Alguém… Ela…

12/18/2008

Ninguém sabia o quanto Alguém era importante. Ninguém tinha consciência do quanto Ela precisava de companhia. Ninguém entendia o quanto Ela precisava de consolo e carinho.

Ela sempre foi forte, turrona, teimosa, independente, mas ultimamente esta independência estava enchendo o saco!
Não queria mais saber de nada e nem de Ninguém.
Podem dizer que Ela era egoísta (era mesmo!!) há muito tempo pensava primeiro nos outros, desta vez queria ser diferente, dessa vez ia ser personagem principal desta historia que estava começando de forma tão estranha.

Uma conversa, uma simples conversa e a sensação de que já se conheciam há muito tempo, foi o suficiente. O suficiente pra causar uma confusão dos diabos! Eles se apaixonaram de uma forma que nunca tinham visto… uma paixão louca e intensa como nunca haviam sentido antes.

Medo era o sentimento que mais os assombrava… era sim um medo bobo, medo de perder o controle de que tudo desse errado Ela tinha medo de afasta-lo pra sempre. Tinha medo, muito medo de nunca ter uma chance…
Ninguém conseguia entender por que nos últimos tempos Ela havia se tornado mais calada e distante que nunca. Ninguém conhecia o real significado de suas poucas palavras e frases sem nexo. Ninguém conseguia entender por que ultimamente Ela só queria andar sozinha. Falava pouco – apenas o necessário – não perdia muito tempo com futilidades.

Ela queria que Alguém entendesse o quanto tinha se tornado importante, mas Alguém parecia não ver isso, ou fingia que não via, afinal de contas também tinha medo de perder tudo que havia conquistado. Ela não passava de uma menina, admitia… era uma menina encantadora mas apenas uma menina, não podia arriscar tudo por causa de uma menininha boba e chorona.

Ficavam assim… Nesta historia sem pé nem cabeça, uma historia que não tinha fim nem começo. Se mantinham cada um em seu barco… em margens opostas de uma oceano de incertezas e medos, em barcos que não afundavam e nem iam em frente à espera de um vento que finalmente os unisse…
Ela, Ninguém e Alguém eram os únicos que conheciam esta história maluca e apenas a eles é que ela interessava…

“Se Ela te fala assim com tantos rodeios, é pra te seduzir e te ver buscando o sentido daquilo que ouviria displicentemente. Se Ela te fosse direta, você a rejeitaria…”
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: